Quem Somos

História

A Cooperativa de Assessoria e Serviços Múltiplos ao Desenvolvimento Rural nasceu a partir de um processo de construção coletiva que envolveu profissionais de diversas áreas e diversos movimentos, sociais, sindicais, estudantis e pastorais. Em comum, essas pessoas tinham o desejo de construir uma sociedade mais justa para os povos do campo e da cidade. Pautando-se por um ideal de desenvolvimento sustentável, buscavam uma assessoria técnica voltada para a base agroecológica e camponesa. A Coopervida foi criada em 21 de novembro de 1999, na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

O aporte metodológico centra-se prioritariamente na ATGP - Assistência técnica gerencial e pedagógica e no arcabouço da educação popular. Através desses nortes, acredita-se que é possível construir um modelo de sociedade mais justa e solidária.

É perceptível que o modelo de desenvolvimento adotado no Brasil sempre se pautou no mero desenvolvimento e crescimento econômico. Acreditava-se que se potencializando o desenvolvimento econômico, o tão sonhado e esperado desenvolvimento social viria indexado, no entanto, isso não aconteceu. O que se percebeu e consolidou-se no Brasil foi uma concentração de renda sem precedente que vem se agravando e tomando corpo ao longo da historia do país. O impacto dessa política econômica é sentido principalmente pelos pobres, grande maioria da população brasileira, concentradas, principalmente na zona rural do país.

Tendo em vista tal realidade agrária, a entidade objetiva promover ações norteadoras nas linhas temáticas que desenvolve almejando a melhoria na qualidade de vida dos trabalhadores e trabalhadoras rurais.

O trabalho desenvolvido pela Coopervida é voltado para o desenvolvimento sustentável, numa perspectiva agroecológica pautada na equidade de gênero e geração, aportados na cultura local, considerando a cultura, os recursos naturais existentes, construindo e transformando valores pautados na igualdade, na melhoria da qualidade de vida e no exercício da cidadania. Essa atuação da Coopervida durante todos esses anos de existência tem grande importância no fortalecimento da agricultura familiar, na economia solidária e no empoderamento das famílias camponesas.

A atuação em rede na construção de diagnósticos sobre a realidade social e as ações coletivas são estratégias de fortalecimento da instituição. Esse trabalho em rede agrega o entrelaçamento de saberes e recursos humanos, naturais e culturais. As articulações são formas de fortalecer parcerias e o trabalho coletivo, divulgar experiências, valorização do paradigma da gestão democrática e participativa, e construção social na qual cada ator social tem seu papel e contribuição efetiva. A Coopervida participa de dois processos em rede, um com a Rede Programa de Assessoria para o Desenvolvimento e a Autonomia do Local – Rede Pardal – e o outro com a Articulação do Semiárido Brasileiro – ASA. 
 

Objetivo

Oferecer uma Assessoria Técnica que promova a auto-organização, a autodeterminação e autonomia social, econômica, política e cultural dos trabalhadores e trabalhadoras rurais.

 

Missão

Prestar serviços de assessoria técnica a agricultores e agricultoras familiares do semiárido brasileiro, com base nos princípios da agroecologia e economia solidária,

considerando a cultura local, as relações de gênero e entre gerações, na construção de uma sociedade justa.
 

Visão

Consolidar-se como referência em assessoria técnica de base agroecológica, com agricultores e agricultoras familiares do semiárido brasileiro.
 

Valores

·         Respeito

·         Justiça social

·         Transparência

·         Competência profissional

·         Solidariedade

·         Coletividade

·         Equidade de gênero

·         Autonomia dos trabalhadores/as

·         Socialização de informações

·         Controle social de políticas públicas

·         Soberania alimentar

·         Respeito à natureza

 

Coordenação:

Coordenador Administrativo – Raniere Barbosa de Lira

Coordenadora Financeiro – Jeane Bandeira Barbosa

Secretária Administrativa – Ivi Aliana Carlos Dantas

Conselheiro Vogal – Neurivan Vicente Da Silva

 

Conselho Fiscal Efetivo:

Carlos Georg Fernandes Nunes

Atos Tavares Gomes

Akelina Márcia bezerra De Morais

 

Suplentes:

Leomar Fernandes Soares

Victor Ramom Nunes

Valdilene Leão de Oliveira